23 julho 2014

Tempo de falar

Bom demais para ser verdade!
Saber que afinal há por aí alguém que compreenda.
É me difícil acreditar que  
O adeus tenha de ser sempre amargo.
Calar-me? Não!
Até agora foi tudo o que fiz.
Será este o tão esperado
Tempo de bonança? Aquele momento de exprimir o que cá de dentro emerge?
De parar de lutar, olhar em volta, admirar a formosura que me circunda. É Tempo de,
Falar, gritar, tempo de ser feliz! E acreditar!

Liliana Macedo, 15 anos, Ovar

Desafio nº 30 – provérbio à esquerda na folha imposto

2 comentários: