30 janeiro 2013

Desafio nº 33


Não resisto a pedir-vos isto…
Recordando o que os médicos nos pediam para dizer, quando encostavam o estetoscópio gelado às nossas costelas para nos auscultar, aqui vai a proposta:

Sensivelmente a meio do texto, alguém terá de dizer:
– Diga 33!
Ou
– Diga, 33…
Ou
– 33? Diga!

Vá, divirtam-se!!!

A minha saiu assim:
– Diga, 33, diga, não se acanhe…
Pobre soldado. Já perdera o nome, passara a 33, sem identidade para lá da cama onde dormia na caserna e de ser mais uma cabeça na parada.
– É que…
– Ó homem, fale! Só para a morte não há solução, não é o que dizem?
33 calou-se. O problema mesmo era a morte da ratazana de estimação do capitão que dormia a seus pés e comia do bom e do melhor. Atropelara-a…
Margarida Fonseca Santos, 54 anos, Lisboa

Desafio nº 33 – Pegando em “Diga 33”, ou qualquer outra versão do 33

4 comentários:

  1. Margarida,ainda não fiz o desafio mas passei para parabenizar o blog pelo premio de Lingua Portuguesa e dizer que estão no meu blog de selinhos tb!bjs,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Anne! Foi mesmo bom, com a vossa ajuda!
      Um grande beijinho

      Eliminar
  2. Margarida, tenho uma pregunta, e é mesmo preciso ser com médicos?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não, não! :)
      A ideia veio dessa pergunta, mas pode ser em qualquer situação. Têm aparecido umas tão divertidas. Carregue na "nuvem", em desafio 33 - aparecem todas. Um beijinho

      Eliminar