15 maio 2018

Elsa Alves ― desafio 16


Às vezes deixo os outros entrarem no meu mundo, devagarinho, e aquela dor da tua ausência abranda; outras vezes recuso-o, como se esse gesto pudesse suspender o sonho. Prefiro dizer sonho a ilusão: esta significaria aceitação, constatação última de que partiste. O sonho, esse, ainda me agarra à esperança ― a um futuro que talvez possa espreitar-me. E eu preciso dessa esperança, como uma mão que impede a dor, para que ela não pese tanto que me esmague.
Elsa Alves, 69 anos, V. F. Xira
Desafio nº 16 – uma palavra que define todo o texto

Sem comentários:

Enviar um comentário