13 fevereiro 2018

Damián Santamaría ― escritiva 22


Quando eu tinha apenas quinze anos, eu e os meus amigos fomos de noite à escola onde estudávamos, essa escola tinha fechado meses antes e começava a mostrar sinais de abandono.
A curiosidade provocou em um desejo enorme de entrar no edifício, onde viveramos tantas experiências antigamente.
Entrar não foi difícil. Excetuando os aparelhos eletrónicos, tudo estava intato. Mas, depois de alguns minutos, fomos sorprendidos por uma vizinha que chamou a polícia, provocando a nossa fuga instantânea.
Damián Santamaría, 19 anos, Universidade de Santiago de Compostela, prof Carla Amado
Escritiva nº 22 ― apanhado em flagrante


Sem comentários:

Enviar um comentário