13 fevereiro 2018

Antón Garcia Rodriguez ― escritiva 22


Era criança e estava numa daquelas festas populares de aldeia. Eu gostava muito do vermute e a minha mãe não me deixava beber. Esperei o momento oportuno para poder beber sem repreensão, mas enquanto bebi, acabei por vomitar tudo e a minha mãe, disse: “Avisei-te!”
Desde aquilo já não gosto de beber vermute e, quando vomito, lembro-me sempre daquele terrível momento. Anos depois, a minha mãe até incentivou o meu irmãozinho a beber vermute. Nunca pensei isso.
Antón Garcia Rodriguez, 22 anos, Universidade de Santiago de Compostela, prof Carla Amado
Escritiva nº 22 ― apanhado em flagrante

Sem comentários:

Enviar um comentário