10 setembro 2017

Natalina Marques ― desafio nº 125

Estava furioso, quando entrou no jardim a correr, mais parecia um tornado no auge da sua força.
O pobre do gato, que era perseguido e já em cima do damasqueiro, tremia de medo, 
escondendo-se para não ser visto.
Só à noite partiu, quando ouviu o assobio, conhecido, deixando atrás de si um rasto de destruição nas dálias, malmequeres e crisântemos.
Só se apercebeu, quando ouviu o marido perguntar o que tinha acontecido.
― Foi o cão do vizinho.
Natalina Marques, 58 anos, Palmela
Desafio nº 125 – tornado no jardim


Sem comentários:

Enviar um comentário