04 março 2017

Mónica Marcos Celestino - desafio nº 104

Sonhos de um marinheiro
Afastava-se trémulo e medroso
por obscuras sendas, almejando tristemente
encontrar maravilhosos paraísos

outrora sonhados.

Ansiava tesouros escondidos,
mornas praias, ondas sossegadas,
aromas tropicais e mares prateados
oscilando sonolentos.

Anelava tranquilas espumas marinhas,
pérolas ocultadas sabiamente,
algas transparentes e peixinhos multicores
ondulando silenciosos.

A tempestade empurrou-o, malandra,
por outros sendeiros,
atrapalhando-o, traiçoeira, em marés perigosas,
ominosamente sombrias.

A ténue estrela matutina, passageira,
observava-o serena,
acalmando tristezas e misteriosos pesares
ocultamente segregados.

Assim transcorria,
esperançado,
mares profundos
olhando-os saudoso.
Mónica Marcos Celestino, 43 anos, Escuela Oficial de Idiomas, Salamanca (Espanha)
Desafio nº 104 – letras obrigatórias: A T E M P O S

Sem comentários:

Enviar um comentário