26 setembro 2015

Zita

De um lar de família restava aquela casa em ruínas. Lá vivera com o único homem por quem se apaixonara, com quem casara há mais de cinquenta anos e tivera filhos.
Aquele sofá ali, rasgado, abandonado. Aquele onde de mãos dadas tinham passado os últimos anos, os últimos minutos de vida. Sim, deixou de viver quando o seu homem fechou os olhos para sempre, quando deixou de sentir a sua mão quente, quando deixou de ouvir “Zita”.

Margarida Leite, 46 anos, Cucujães
Desafio nº 98 – fotog de P Teixeira Neves


Sem comentários:

Enviar um comentário