20 setembro 2015

Tempos passados

Em tempos aquela escada era um reboliço. Ora sobe, ora desce, ora escorrega desenfreadamente pelo
corrimão. Os meus netos davam imensa alegria à casa. A poltrona era o lugar preferido de todos eles. Sentavam-se à minha volta para ouvirem com muita atenção histórias encantadoras que os levavam ao mundo fantástico. Entretanto eles cresceram, foram viver para longe. Eu envelheci e parti para outro mundo. Assim a casa acabou por ficar despojada de lembranças, risos e barulhos frenéticos.

Isabel Pinela Fortunato, 42 anos, Amadora
Desafio nº 98 – fotog de P Teixeira Neves

Sem comentários:

Enviar um comentário