29 julho 2014

És pássaro no bosque

Início de tarde, tu não vens
Meu amor, esqueceste o prometido
O céu está coberto de nuvens
Sei que de mim te deves ter esquecido
Vou atear o fogo à lareira
Vou ficar a bordar o pano de linho
Ficar ao lume vai ser a minha desforra
Digo-te para que tenhas conhecimento
Deixo a porta aberta, e adivinho
O ligeiro e leve voar do passarinho
E sem hesitação fiquei estanque
Tinha pensado, que vinhas dar-me teu carinho

Maria Silvéria dos Mártires, 68 anos, Lisboa

Desafio nº 69 – lista de palavras, onde se inclui desforra

Sem comentários:

Enviar um comentário