24 julho 2014

Dunas e memórias

– Não sei de que vereda falas!
– Aquela ali fora, em frente ao mar, onde moram as saudades de outros tempos. Os tempos de longos e amorosos passeios, em que nos íamos encantando um pelo outro, a par dos olhares mágicos da fotografia: em quase tudo experimentando a beleza que nos acompanhava...
Esquecido, o seu olhar trespassou sozinho o vidro translúcido da janela e deambulou sobre as dunas como em reconstruídas memórias que a idade teimava em desvanecer.

Margarida Belchior, 55 anos, Lisboa

Desafio nº 70 – frase de palavras obrigatórias 

Sem comentários:

Enviar um comentário