24 dezembro 2013

Natal

Há quanto tempo
não me nevava na alma…
há quanto tempo
as pinhas não crepitavam
ritmando a lareira…
há quanto tempo
não se contava a história
de um bebé
sem lugar para nascer…
e o encanto desse conto
que criou o Natal:
enfeitando-o
com reis,
pastores,
com o paradoxo
que só Cristo soube viver…
É hoje que me embrulho
em histórias,
em desejos,
alegrias e memórias…
E a si que me lê
um Bom e Feliz Natal!!

Jaime A., 49 anos, Lisboa
Publicado aqui: http://gps-poetasdomundo.blogspot.pt/2013/12/natal.html
Desafios 28 e 29 – Natal e Passagem de Ano

Sem comentários:

Enviar um comentário