20 novembro 2013

Desafio nº 55

Preparados para subir a fasquia?
Acho que merecem, depois das magníficas histórias que enviaram com os contrários.
Trata-se agora de fazer o mesmo, mas de forma muito diferente…

Aqui ficam 10 palavras.
HUMILDADE + VENTANIA + SENTENÇA + LIMITE +
TEMPO + INTERROGAÇÃO + ADVERSIDADE +
SOSSEGO + PENUMBRA + PACIÊNCIA

Construam uma reflexão com estas palavras (sem espreitar o que se segue).
Neste primeiro texto, podem ser mais do que 77 palavras, não tem importância.

Agora, para cada uma destas 7 palavras, encontrem, como já fizeram, um contrário ou um antónimo.
Tomem nota: podem utilizar antónimos ou contrários metafóricos e abrangentes.
Dou-vos de novo os exemplos que já dei:
MEDO – contrários: CORAGEM, SERENIDADE, LUCIDEZ
MÃO – contrários: SOLIDÃO, ABANDONADO, SOCO

Vamos fazer magia? Vamos…
No novo texto, vamos substituir as palavras anteriores por estas novas, as contrárias. 
Permitindo que seja o texto a falar convosco, fazendo pequenas adaptações, e estando preparados para descobrir um novo texto, como fica?
Este terá 77 palavras. Assinalem, ao enviar, as palavras contrárias, pode ser?

Aqui deixo o meu trajecto.
A primeira versão era assim (deixo só para entenderem o processo):
É com humildade que te digo: estou cansada. O meu tempo acabou. Não me julgues, com essa interrogação a toldar-te o olhar. Lutei até aqui, esgotei a paciência. Não aguento a adversidade, este fado onde me perco, esta sentença de viver a sofrer, de viver no limite e esperar, já sem esperança, que uma ventania me apague deste mundo que é o nosso. Prefiro viver na penumbra. Aceita este meu sossego, deixa-me partir. Guardar-te-ei, sempre. Tu sabes.

Depois de trabalhada:
É com convencimento que te digo: estou cansada. O meu espaço acabou. Não me julgues, com essa afirmação a toldar-te o olhar. Lutei até aqui, esgotei o nervosismo. Não aguento a paz, este fado onde me perco, esta derrapagem de viver a sofrer, de viver no início e esperar, já sem esperança, que uma brisa me apague deste mundo que é o nosso. Prefiro viver na luz. Aceita esta minha agitação, deixa-me partir. Guardar-te-ei, sempre. Tu sabes.
Margarida Fonseca Santos, 52 anos, Lisboa

8 comentários:

  1. Acabei de te mandar.SUEI os bigodes, ARREPIEI os cabelos,rs beijos,chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já vou ver, minha querida, já vou ver! Eheh...
      Um grande beijinho

      Eliminar
  2. Pois... só não estou a ver o antónimo de sentença...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Este desafio é fantástico! Difícil, sim e a requerer muita concentração, mas excelente para a escrita. Vou tentar fazer o meu entre hoje e amanhã. Obrigada Margarida. beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, eu adoro... não resisti!
      Vou ficar à espera (sentadinha!)
      Um grande beijinho

      Eliminar
  4. Sentadinha e agasalhadinha pode estar, mas prontinha para trabalhar. É que os desafios não param de chegar!! Eh!Eh! beijinho e um bem haja enorme

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eheheh... Hoje já estou por casa, finalmente, e estou sentadinha, agasalhadinha, e muito confortada com as suas participações, a verdade é essa! Um grande beijinho

      Eliminar