13 fevereiro 2018

Maria do Céu Ferreira ― desafio 134


Destino
Chegou demasiado tarde.
O destino não esperara…
Tão cheio de ansiedade
A frustração disparara!...

Tinha encontro combinado,
Fugindo-lhe o pensamento
Para o anel de noivado
Que levava no momento.

Ela esperara-o em vão,                                               
Contrafeita e ofendida,
Montanhas de ilusão,
Entrega, expectativa!...

Nem sequer viu a chamada,
Várias vezes repetida
E, muito arreliada,
Desapareceu desabrida!

Tão cega na condução,
Ele na loucura, sem tino,
Foram bater contra a mão…
...E com tino ou desatino,
Que quererá o destino?
Maria do Céu Ferreira, 62 anos, Amarante
Desafio nº 134 ― «Chegou atrasado…»


Sem comentários:

Enviar um comentário