07 dezembro 2017

Paula Castanheira ― desafio 130

Aquela espiga, fez abrir gavetas de memórias! Recordo campos de trigo dourado, coloridos por papoilas e malmequeres, brincadeiras inocentes, dias sem pressa, vividos intensamente, com arranhões nos joelhos.
A cada Quinta-Feira da Ascensão, corríamos cedinho, para trazer o ramo mais bonito. Mandava a tradição que fosse pendurado atrás da porta, na esperança que nunca faltasse o pão.
Agora já não corro pelos campos, mas continuo a ter o meu raminho, oferecido carinhosamente pela melhor Mãe do mundo!
Paula Castanheira, 53 anos, Massamá
Desafio nº 130 ― de espiga a esperança


Sem comentários:

Enviar um comentário