07 dezembro 2017

Elsa Alves ― desafio 109

Às vezes, consigo ouvir as vozes secretas do mundo. De olhos estáticos, observo a vida, mas não esta: a do Além. Concentro-me no acaso e no descanso desse tempo no qual insisto em permanecer. Vivo de lamentações, da abstração de tudo aquilo que me rodeia. A mente vagueia-me, solitária, por esse espaço indefinido e monocromático. Abstraída de tudo torno-me húmus do pensamento, variante errante de mim mesma e tento encontrar a resposta à pergunta: "Quem sou eu?"
Elsa Alves, 69 anos, Vila Franca de Xira

Desafio nº 109 – solidão no meio de gente

Sem comentários:

Enviar um comentário