18 maio 2017

Rosário P. Ribeiro ― desafio RS nº 49

Só os nossos corações se percebiam desenfreados, enquanto o silêncio pesado me oferecia o filme dos últimos 60 anos: eu, criança, à espera de um sorriso ou de colo, o vazio que os presentes sempre
deixavam na minha barriga, a adolescência sem palavras… e a tão desejada felicidade. Chegou a enfermeira. Então, finalmente, a orgulhosa mãe pediu um abraço, e todas as esperas se diluíram naquela tímida declaração de amor. Sosseguei-a: ficaria aqui, à espera, como sempre!
Rosário P. Ribeiro, 60 anos, Lisboa
Desafio Rádio Sim nº 49 ― operação

Sem comentários:

Enviar um comentário