26 abril 2017

Rita Afonso Botelho ― desafio nº 115

E o sol se põe, o jantar se faz, um repouso no sofá, uma criança a brincar. O sono ataca primeiramente a criança e a mãe aproveita esse sono. Durante esse sono, com sonhos e pesadelos,
com um sorriso lindo ou com um sobressalto, com acordares repentinos porque ouve-se algo, uma criança, um barulho estranho, os olhos voltam-se a encerrar e a entrar novamente no sono profundo. À mesma hora o sono termina para um novo dia.
Rita Afonso Botelho, 35 anos, Moita

Desafio nº 115 – frase de Valter Hugo Mãe

Sem comentários:

Enviar um comentário