29 abril 2017

Manuela Branco ― desafio nº 76

Nasceu resplandecente este dia e a ideia de uma caminhada pareceu-me esplêndida.
Ir buscar a amiga e zarpar para arejar. Mas, a minha viatura adquiriu vida e qual égua bravia, dava
arranques e falecia a cada aceleradela, relinchar era a única falha.
Qual banda desenhada, chegámos entre risadas e uma muar de lata a precisar de descansar, tal qual as suas parceiras de viagem.
A uma as pernas pesavam da caminhada, a outra já fez muita estrada.
Manuela Branco, 60 anos, Alverca

Desafio nº 76 – escrever sem a letra O

Sem comentários:

Enviar um comentário