22 abril 2017

Isabel Lopo ― desafio escritiva nº 19

O velho copo de cristal recordava-se de fazer parte do melhor serviço da casa. Agora, por ser o único que sobrara, vivia numa vitrine, mesmo baço e lascado.

Um dia usaram-no para jarra. Cheio de flores, enfeitava uma mesa. Não gostava nada, numa sala de segunda, vestido de maricas, gozado pelos colegas...
Uma noite, o patrãozinho levou-o para o quarto e fez dele um aquário. Com peixinhos encarnados, sentia-se ridículo... Então, deixou-se escorregar, partindo-se em mil bocados.
Isabel Lopo, 71 anos, Lisboa

Desafio Escritiva nº 19 ― vidas passadas de objetos

Sem comentários:

Enviar um comentário