04 março 2017

Theo De Bakkere - desafio nº 116

Zé Júlio ficava vigilando, pois cada dia um larápio bravio roubava umas maçãs da sua mercearia, mas nunca o pôde surpreender. Além disso, esse malandro sempre deixava, para se rir do merceeiro,
um papel, uma seta e abaixo-assinado como Robin dos bosques. Claro, isso não abrandou a sua cólera. Porém a sua esposa, mais profissional, resolveu a praga dos roubos ao colocar maçãs apenas magoadas num saco com anúncio: Caro Robin, dá as boas vindas aos pobres.
Theo De Bakkere, 64anos, Antuérpia / Bélgica

Desafio nº 116 – Zé Júlio sem T nem H

Sem comentários:

Enviar um comentário