15 março 2017

Prazeres Sousa ― desafio nº 116

O café ficava quase ao lado da mercearia do Zé Júlio, várias pessoas indignadas e preocupadas falavam sobre roubo da mercearia. Recordam, da linda bancada de legumes… verdura fresca, belas mangas, depressa desapareceram

Já não era a primeira vez… grande malícia.
A Rua do Prior era sossegada e calma, mas agora…
O Zé Júlio é roubado, sem poder cuidar da sua mercadoria.
Perplexo, desesperado ao pronunciar o roubo à Policia.
― Bandidos, endiabrados sem piedade!
Precisavam ser repreendidos.
Prazeres Sousa, 53 anos, Lisboa

Desafio nº 116 – Zé Júlio sem T nem H

Sem comentários:

Enviar um comentário