07 março 2017

Amélia Meireles - desafio escritiva nº 17

Sabia, sempre soube que a mentira fazia parte do seu modo de estar. Já não era uma questão de tolerar, mas de sentir-se constantemente enganada. Naquele dia, iria por um ponto final naquela
situação.
― Desculpa o atraso, mas fui lanchar com minha sobrinha. Está cá, chegou hoje do Porto. ― Até era capaz de acreditar se hoje fosse dia de voo e, sendo tu, filho de pais sem irmãos, como tens uma sobrinha? Acabou! Janta com a sobrinha!
Amélia Meireles, 63 anos, Ponta Delgada
Desafio Escritiva nº 17 – desculpas criativas

Sem comentários:

Enviar um comentário