13 setembro 2016

Espinho encravado

Tinha em mãos um problema,
Não teria solução?...
Era um espinho encravado
No coração do João!

Na cabeça, um martelo
A martelar noite e dia,
Sem a sua bela Rosa,
Jamais teria alegria!

Ela fora o seu refúgio
Durante anos de partilha…
E desse tratado feito,
Possuíam uma filha!

Foram momentos felizes,
Muitas etapas vencidas
E neste ponto da história,
Separavam suas vidas?

Não!... Partiria de avião,
Correria todo o lado,
Pedir-lhe-ia perdão…
Não se queria desmembrado!
Maria do Céu Ferreira, 61 anos, Amarante

Desafio nº 110 – 8 palavras obrigatórias

Sem comentários:

Enviar um comentário