22 setembro 2015

Um dia

Todos os dias, o rapaz passava pela casa abandonada. Ali ficava tentando adivinhar historias passadas. Um dia ouviu barulho. Abeirou-se duma janela. Lá dentro a luz parda da tarde antecipava a chegada da noite. Havia sombras que se moviam numa dança de sussurros. Eram todos fantasmas...
O seu coração alarmou-se quando um deles o chamou. Entrou. Fechou os olhos entregando-se àquele momento único, sentindo-se envolvido pela sua sombra.
Mais tarde encontraram-no adormecido no velho sofá do jardim.

Isabel Lopo, 69 anos, Alentejo

Desafio nº 98 – fotog de P Teixeira Neves

Sem comentários:

Enviar um comentário