20 setembro 2015

A saudade de ti

Lembras-te, avô? Era naquele sofá que fingias ler o jornal enquanto espreitavas por cima dos óculos para observares as nossas brincadeiras e te orgulhares do chapinhar na piscina insuflável que preparavas para nós todos os verões. Já passaram tantos anos desde aquela madrugada em que o telefone tocou anunciando que o cancro vencera e que eu não ia poder abraçar-te mais! Vê como as ervas cresceram, avô. Assim cresce todos os dias a minha saudade de ti.

Catarina Azevedo Rodrigues, 42 anos, Venda do Pinheiro

Desafio nº 98 – fotog de P Teixeira Neves

2 comentários: