31 março 2015

Na velha ponte

Combinamos encontro na velha ponte. Mais uma vez acreditei em ti, porque me perco sempre nas tuas palavras... Cheguei cedo demais para quem espera por uma ausência. O único som era a voz da água e a chuva que inundava a minha alma.
Foi então que vi a cabra. Percebi logo que estava perdida, sem rumo nem norte e revi-me nela, amargurada. Mas eu era livre para escolher o meu destino e parti num caminho sem volta!

Isabel Lopo, 69 anos, Alentejo

Desafio nº 87 – ponte, rio, cabra

Sem comentários:

Enviar um comentário