04 março 2015

Carnaval

Henrique e João andavam com máscaras grotescas como se se pusessem no caminho do Entrudo. No entanto estas más caras, provavelmente não muito espertas, tinham outras intenções. Juntos, convencidos que trabalhar nunca faz enriquecer, entrariam sem demora no banco. O cofre-forte com alvo. Infelizmente, o espólio mesquinho não faz Henrique ser homem rico nem João, e juntos fugiram. Fora, embaterem em dois polícias, algemas na mão e gritando “Pare!, ou eu tiro.” 
Ah! Carnaval é sempre fixe.

Theo De Bakkere, 62 anos, Antuérpia, Bélgica
Mais textos aqui: http://blog.seniorennet.be/lisboa/    
Desafio nº 85 – expressões homófonas


Sem comentários:

Enviar um comentário