16 novembro 2014

Rogério

O Rogério ficou feliz. O seu filho fez 9 meses. Pode ver com os seus olhos, um menino cheio, de nome Rui. Recordou-se do que fez, como foi difícil o divórcio. - Como tudo foi injusto. O Rui! Como progenitor lutou pelos seus direitos, demorou muito tempo e nem conseguiu o melhor em seu benefício nem o convívio do seu próprio filho. Rogério pisou mesmo o risco. Sim o que fez foi terrível. Perdeu o respeito de todos.

Constantino Mendes Alves, 56 anos, Leiria
Desafio nº 37 – uma história sem usar a letra A

Sem comentários:

Enviar um comentário