23 novembro 2014

Relembro

Relembro, ao lado dele, a liberdade do meu dia-a-dia.
Relembro o amor, a enorme amizade, que a ele me unia.
Relembro a luz daquele olhar, que me iluminava a alma de alegria.
Relembro a mão firme que me afagava o
medo quando dormia.
Ligada a ele, dei valor e mudei o rumo da minha vida.
Ligada a ele, fiz-me Mulher, num milagre de habilidade e magia.
É um orgulho dizer que fui filha daquele Homem um dia...

Isabel Lopo, 68 anos, Lisboa
Desafio nº 78 – escrever sem C P S T

Sem comentários:

Enviar um comentário