30 novembro 2014

País real e cruel

Viviam num pequeno país. Real e cruel: impostos, desemprego, vergonha, desespero. Serviço público dizia-se. E os princípios? Compromisso com os cidadãos, integridade, respeito, transparência… Bem, esses estavam lá, muito bem escritos, sob a forma legal e impressos em letra bonita e papel de qualidade. Mas não passam disso. Um rol de meras intenções, para alguém cumprir, que não pelos políticos, entenda-se. Lembram-se nos discursos, para esquecer rapidamente depois de eleitos. Foram quase felizes, num sempre muito pequeno.

Alda Gonçalves, 47, Porto
Desafio nº 79quase felizes, num sempre muito pequeno

Sem comentários:

Enviar um comentário