21 novembro 2014

E tu, onde estás?

Pedi-te ajuda, tu negaste! És tão parva... Não viste como estava? Simplesmente ignoraste. Nunca pensei que fosses assim...Pensei ter em ti um ombro amigo... como pude enganar-me? És tão parva... E eu mais ainda por confiar em ti. Porque te negas a ajudar-me? Minha nossa, como tu és tão parva... Deslumbras-te com futilidades, desprezas-te nossa amizade. És tão parva...
Eu perdi-me algures, pensei que podia contar contigo... Enganei-me! Estou perdida, neste mundo cruel, mas... E tu?

Carla Silva, 40 anos,  Barbacena, Elvas

Desafio RS nº 18 – frases repetidas no texto

Sem comentários:

Enviar um comentário