28 novembro 2014

Domingo

Helena morava em Almada. Naquela manhã de Domingo, foi andar na rua que havia em redor do jardim da moradia onde morava.
No meio do jardim havia um grande lago. Nele havia um nenúfar em flor e uma rã. Helena deu-lhe uma migalha de bolo, que levava na algibeira.
Quando olhou o relógio viu que devia ir embora. A mãe ia a uma reunião no lar onde a avó Joaquina vivia logo que o avô Jaime morrera.

São Sebastião, 68 anos, Glória Estremoz

Desafio nº 78 – escrever sem C P S T

Sem comentários:

Enviar um comentário