25 novembro 2014

Deixar o medo de lado

Quero amá-lo, não há dúvida.
Amizade que virou amor.
Um amor jovem, rebelde e nada maduro.
Amor que me faz andar na lua e querer afagar aquela grande nuvem que vejo da minha janela.
Vejo brilho no que não brilha.
A minha alma ganhou uma nova vida, uma nova harmonia, um novo rumo.
A ele, nada lhe falei. Não faz ideia do meu devaneio.
Reagirá bem?!
Um dia, deixo o medo de lado e vou lá dizer-lhe.

Ana Santos, 25 anos, Seixal 

Desafio nº 78 – escrever sem C P S T

Sem comentários:

Enviar um comentário