30 novembro 2014

Anda um beijo a voar

Olha, falo duma original ideia, meu amor: logo, à hora da novela, vou à janela e dou um beijo no ar. É bom que ninguém me veja, querido. Adoro o enigma!
Ignora quem olhar. Finge olhar a lua ou alguma flor. É bom mandar um beijo na doçura morna daquela hora do fim do dia. Quando o dia é lugar de luz e vigília, o fim dele é ainda melhor quando dá lugar ao verdadeiro amor.

Fernanda Ruaz, 66 anos, Lisboa

Desafio nº 78 – escrever sem C P S T

Sem comentários:

Enviar um comentário