20 outubro 2014

Mas tu sabias!

– Mas tu sabias – dizias-me daquela forma fria – que seria exatamente assim, da forma como dizias que seria.
Mas tu sabias, sabias sempre… e de que valeria alguma palavra minha? A tua arrogância era absoluta, mas tu sabias do teu poder, sempre impassível perante a dor alheia.
Tentei dizer-to, pedindo-te a desculpa que me devias. Invadiste-me com a força dum mar devastador, aumentando a minha mágoa sem sequer quereres saber…
… tu sabias…
… mas tu sabias!...
… mas tu sabias?...

Paula Coelho Pais, 53 anos, Lisboa

Desafio RS nº 18 – frases repetidas no texto

Sem comentários:

Enviar um comentário