21 outubro 2014

Aceitar a brincadeira

Aceitar tal brincadeira seria mais uma maneira de exercitar. Daí pensara em escrever um minimalista, de setenta e sete palavras, sem uma dita letrinha.
Partiu sem sequer até breve. Precisava daquela espécie de fuga, de si, de cada amizade, da vida talvez. Naquela altura, era qual se, em distanciar-se, cada ansiedade, angústia se dissiparia. Quem sabe assim iriam-se as dúvidas, lágrimas e desventuras. Aquele mar de azul gigante tragaria a vida, e quiçá traria a desejada paz... 

Roseane Ferreira, Macapá, Estado de Amapá, Brasil 
Desafio nº 76 – escrever sem a letra O

2 comentários:

  1. adorei participar, voltarei mais vezes!
    bjs
    Rose

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom! Até à próxima, então.
      Um grande beijinho

      Eliminar