21 julho 2014

Tempo não esquecido

Saudades! Sim é isso. Saudades do tempo que já deveria ter sido esquecido, simplesmente jogado para o fundo de um poço e selado a sete chaves. Experimentando um sentimento de temor como nunca antes havia sentido. Ali estava ele, perdido numa vereda sem fim, sozinho, olvidado por todos. Fora! Gritou para si mesmo. Deambulou nos infindáveis pensamentos Agora há apenas memórias reconstruídas espalhadas no mais profundo do seu íntimo. Memórias alegres desse tempo que não foi esquecido.

Liliana Macedo, 15 anos, Ovar

Desafio nº 70 – frase de palavras obrigatórias 

Sem comentários:

Enviar um comentário