21 julho 2014

Num esforço contido

Aconteceu o que ninguém estava à espera que acontecesse.
O despertador toca. Simão acorda sem pressa. Os seus olhos espelham tristeza e ansiedade.
Ainda de pijama, deitado sobre a noite que pouco o acolhe e lhe serena o espírito, levanta o braço e decididamente desliga o despertador.
A sua fragilidade mental e física é bem visível.
Sem forças, carregando o peso do seu corpo, deambulou sozinho, vereda fora, esquecido da bondade, experimentando, num esforço contido, saudades reconstruídas.

Sílvia Mota Lopes, 43 anos, Braga

Desafio nº 70 – frase de palavras obrigatórias 

Sem comentários:

Enviar um comentário