20 julho 2014

Esquecido

Deambulou pela praia sozinho. Chegara até ali extenuado. 
Em seu olhar, viam-se saudades
Qualquer pessoa que o visse sentiria dó! Mas ninguém certamente sabia do seu drama, e ele sem com elas poder se comunicar além de latidos. 
Havia sido esquecido naquela vereda onde viu os donos pela última vez. Fora dali, vive experimentando tristeza, desolação. 
Lembranças reconstruídas a cada passo. Agora, naquela praia tentaria sobreviver. 
Ele, pobre cachorro pensante, tinha coração, sofria com o abandono!

Chica, 65 anos Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil  
Desafio nº 70 – frase de palavras obrigatórias

2 comentários:

  1. Obrigadão! bjs praianos,chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Excelente história, sobretudo para relembrar o abandono dos animais em tempo de férias. Um grande beijinho, amiga

      Eliminar