14 julho 2014

Elogio inacreditável

Ana encontrava-se com um colega em intervalo. Aparece um jovem, sereno, feliz. Dirigindo-se-lhes. Cumprimentaram-se calorosamente, com contentamento, nostalgia; não se cruzavam já.
Dialogaram os três sobre resultados escolares. Houve parabéns, abraços e… subitamente o colega em tom brincalhão, humorístico, diz-lhe: “Ana foi péssima contigo”. Respondeu-lhe: “Pelo contrário, foi a melhor…”. Incrédula, emocionada, abraçou-o, beijou-o, agradeceu-lhe. Palavras bonitas, sentidas, verbalizadas. Inesquecíveis. Depois as palavras atrapalharam-se dentro de si. Sentiu-se atordoada. Racionalizou: projectara nela tudo o que ele era.

Isabel Pinto, 47 anos, Setúbal
Desafio RS nº 13 – … palavras atrapalharam-se dentro…


Sem comentários:

Enviar um comentário