25 julho 2014

Chegaria?

Fiel o amigo de uma vida!
Perdido, sozinho, esquecido, de olhos fixos na vereda que se alongava, cismava.
Onde estariam os donos, os seus melhores amigos?
Agarrado à esperança, com a cabeça em rebuliço, ainda pensava, foi sem querer.
Ficou, esperou, deambulou, o tempo passou e ninguém voltou.
Libertou-se do medo que o tolhia e comeu os restos da merenda espalhados.
Com as imagens reconstruídas, experimentando a força movida pelas saudades, partiu mundo fora.
Chegaria a casa.


Goretti Pina, 52 anos, Odivelas
Desafio nº 70 – frase de palavras obrigatórias 

Sem comentários:

Enviar um comentário