25 março 2014

Sonho desfeito

Recordo bem, na inocência dos 14 anos, planeando nosso futuro através das revistas de decoração da tua mãe. Tínhamos a aprovação dela mas não da minha.
Quando estávamos a só, sonhando uma vida a dois, teu apelido usava.  Mas minha mãe descobriu e mandou-me viver com uma tia. Teu pai adoeceu e partiram. Assim me contaram quando regressei, chorei lágrimas sem fim, Assim o apelido ficou preso no arame farpado, o sonho acabara. Agora resta a recordação.

Carla Silva, 40 anos,  Barbacena, Elvas

Desafio nº 60 – apelido preso no arame farpado (frase obrigatória)

Sem comentários:

Enviar um comentário