30 março 2014

Desafio nº 63

Já descansámos dez dias, está na hora de mais um quebra-cabeças. Preparados?

Proponho-vos o seguinte:
Construam um texto sabendo que:
·         O fim de uma frase será sempre o início da seguinte (com alguma liberdade);
·         O fim do texto corresponde ao início, completando o círculo.

Vamos a um exemplo meio tonto, para não influenciar demasiado:

Como não podia deixar de ser, o fumo que saía do escape tornava o ar irrespirável.
O ar irrespirável dava náuseas medonhas a Belinha,
que estava indisposta desde manhã.
Desde manhã que a mãe a enchia de conselhos e frases de aviso.
As frases de aviso, agora aos gritos dentro da cabeça de Belinha, punham em causa a ideia do passeio.
A ideia do passeio nascera na cabeça tonta de Tonico, como não podia deixar de ser.

Margarida Fonseca Santos, 53 anos, Lisboa

8 comentários:

  1. Muito legal,gostei e tua participação, sempre maravilhosa! beijos,chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, já publiquei a sua, bem forte. Um beijinho

      Eliminar
  2. Exemplo "tonto", mas bem conseguido, Margarida.
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    2. Obrigada, Jaime, diverti-me com ele... Um beijinho para si

      Eliminar
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  4. Quando era pequena adorava passar férias na casa da minha avó. Na casa da minha avó juntava-se sempre a família nas férias de verão. Nas férias de verão, com os meus primos e amigos percorríamos as ruas estreitas e misteriosas da aldeia, onde as pessoas se sentavam em cadeiras até à meia-noite porque o calor era sufocante. O calor era sufocante , insignificante comparado com a força e alma daquele povo , com a poesia e beleza daquele lugar…

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fátima, obrigada pela história, mas tem de ser enviada para o mail 77palavras (@) gmail.com, com nome, idade e cidade, ok? Um abraço

      Eliminar