24 fevereiro 2014

Em desgaste

O apelido ficou preso no arame farpado do resto do meu nome, suspenso por um fio. Permaneceu ligado aos meus dias, em agonia, como resultado de um dia feliz que correu mal.
Foi, enquanto corria em direcção à liberdade, que o arame teimou em guardá-lo refém. Manteve-o seguro e doente, unindo-o ao resto das palavras que perseguiam outro rumo. Em desgaste, continuou pendente, sem destino certo para pertencer. A luz nem sempre tem o brilho que significa.

Clara Lopes, 37 anos, Agualva, Sintra 

Desafio nº 60 – apelido preso no arame farpado (frase obrigatória)

Sem comentários:

Enviar um comentário