26 fevereiro 2014

Determinação

Estava confusa, não sabia bem que fazer…
Dinis era simpático e de boas famílias.
Conhecido na cidade, era seu salvo conduto para uma vida mais franqueada que a sua.
Porém, aquela paixão não lhe saía da cabeça. Discreto, reservado, Luís enraizara-se no seu âmago. Um pobre diabo, havia quem dissesse! Mas era ele que iluminava seus dias mais sombrios. Desta vez, não poderia vacilar, este era o apelido que ficaria preso ao arame farpado do seu coração.

Graça Pinto, 55 anos, Almada

Desafio nº 60 – apelido preso no arame farpado (frase obrigatória)

Sem comentários:

Enviar um comentário