11 fevereiro 2014

Coelho à guisa do inconseguimento!

Junta-se a um coelho bem passado uma pitada de sal pouco piegas, adindo-se um azeite criado pelas mãos de quem trabalha incessantemente. Deixa-se alourar num forno austero para se queimar as efectivas gorduras até obtermos um estado favorável a um saboroso e harmonioso bem-estar físico, psíquico e social. Tenha, obviamente, muito cuidado com as Portas do forno para não se queimar. Sirva sem acordo ortográfico, com uma tríade de bifes que se passaram com a cozinha portuguesa!

Hélder Rodrigues, 35 anos, Vila Nova de Gaia

Desafio RS nº 10 – uma receita em 77 palavras

Sem comentários:

Enviar um comentário