24 fevereiro 2014

A minha vez

Porque me dizes tu não!?
Se, a cada não teu, eu te digo sim!
Não, não repetes tu incansavelmente.
E eu, forma positiva desse teu não, aceno que sim.
Murmuras não, gritas não, prenuncias não suavemente, como se esse não fosse o sangue que corre em tuas veias.
Mas o que significará esse teu não!?
Esse não que me inquieta e enlouquece.
Para mim chega de tanto não.
É a minha vez de gritar, dizer-te não, não.

Margarida Sousa, 37 anos, Paris

Desafio nº 59 – 14 vezes a palavra não

Sem comentários:

Enviar um comentário