01 dezembro 2013

Senti-me parvo...

Ali, folhas soltas caíam graciosamente. Cada gota de orvalho, uma prova da beleza daquele sítio.
Quando cheguei, fiquei alterado. Algo estava mal.

– Aqui há gato! – exclamei.

Minha mãe já me havia alertado. “As bruxas fazem poções, envenenam-te e não te restam muitas opções para sobreviveres! E não te metas com as trevas!”.

– Deixa-me! – respondi, mexendo orgulhosamente na gola do blusão. Senti-me parvo, devia tê-la ouvido.

– Trava! Só quero que traves! – ouvi.
 Acordei, vendo o primo aos saltos.

Carolina Longle, 11 anos, Odivelas

Desafio nº 56 – usar 14 anagramas insólitos e divertidos

Sem comentários:

Enviar um comentário