13 dezembro 2013

Como só uma mãe sabe

Procuro-te por todo o lado e não te encontro. Talvez sejas apenas um sonho, uma visão do meu coração inquieto... Vivo num  êxtase  permanente, nada tem sentido sem ti.
Volto derrotado à velha casa onde nasci e tropeço nas recordações.
Atordoado, apenas sinto o cheiro a humidade. A chave do cacifo continua pendurada e vejo a tua imagem amarelecida pela saudade. Sorris para mim como só uma Mãe sabe sorrir... Afinal reencontro-te no fundo do meu coração!

Isabel Lopo, 67 anos, Lisboa

Desafio RS nº 8 – juntar cacifo, cheiro a humidade e êxtase

Sem comentários:

Enviar um comentário